Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

2014 em livros

por BeatrizCM, em 31.12.14

Recentemente, descobri outra ferramenta de estatísticas do Goodreads. Se calhar, no ano passado já tinha dado por ela, mas agora talvez e tenha reencontrado sem me lembrar de nada.

Seja como for, gostei de conhecer o resumo do meu ano de 2014 em livros. Quem não gostará?

goodreads.png

 E ainda outras estatísticas pessoais:

  • 18 leituras livres
  • 18 leituras para a faculdade
  • 8 leituras que, apesar de terem sido úteis para a faculdade, também tiveram carácter livre, pois contava lê-las de qualquer maneira
  • As últimas 8 leituras mencionadas correspondem a todos os livros que li de C. S. Lewis, ou seja, os 7 volumes d'As Crónicas de Nárnia, mais A Experiência de Ler 
  • Deste modo, C. S. Lewis foi o autor que mais li em 2014
  • Uma vez que, em 2013, reli os 5 primeiros volumes do Harry Potter, contava reler igualmente os últimos dois em 2014, mas só consegui ler o sexto.

 

Finalmente, como estamos doentes de ouvir a cada 31 de Dezembro que vivemos... até para o ano! Desejo-vos um grande ano 2015 no que toca a ler, não necessariamente em quantidade, mas equitativamente em qualidade!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Últimas leituras - "Chien de Printemps"

por BeatrizCM, em 31.12.14

Em Fevereiro, tentarei obter, finalmente, o DALF (diplôme approfondi de langue française) para ser certificada com o nível C1 em francês. Por isso, desde 2013 que tenho andado a tentar ler cada vez mais livros em francês, para praticar e não enferrujar - além de ter aulas de três horas todos os Sábados de manhã. Afinal, já tenho mais do que anos de estudo suficientes para ler em francês sem problemas.

Assim, em 2014 Chien de Printemps foi o segundo romance que li totalmente em língua francesa. Aproveitei o facto de o autor, Patrick Modiano, ter sido o vencedor do Prémio Nobel da Literatura deste ano e, ainda por cima, eu ter ido a Bruxelas e visitado a livraria Filigranes - logo, ter tido acesso a imeeeensos livros franceses ou, pelo menos, escritos na língua - para procurar livros pequenos, mas bem escritos que me motivassem a aprofundar conhecimentos na minha segunda língua estrangeira (a primeira é o inglês e a terceira é o espanhol).

À medida que ia lendo, devagar, devagarinho, à medida que ia arranjando minutos livres, fui pegando no Chien de Printemps. Só as últimas 50 páginas foram lidas de empreitada, tal a vontade de as terminar. Foi a minha última leitura integral de 2014!

IMG_20141230_180950.jpg

 

Esta é a minha opinião:

Primeiro aspecto a destacar: adorei a escrita de Modiano. Apesar de ter lido o livro em Francês, na sua língua original, não tive qualquer dificuldade em apreciar o seu estilo fluído, introspectivo, com parágrafos e capítulos curtos e diálogos na quantidade certa - pelo menos, no que toca a esta obra. A dimensão do livro (120 páginas) também incentiva o leitor a terminar a leitura mais rapidamente.
Quanto ao tema, acho que é abordado de uma maneira um pouco confusa. Com tantas analepses e prolepses, o leitor menos atento é capaz de se perder na narrativa. É certo que o narrador está a contar cenas do seu passado, mas por vezes este confunde-se com o passado do outro protagonista, Francis Jansen - e desconfio que tenha sido mesmo esse o objectivo de Modiano (quem já tiver lido "Chien de Printemps" há-de perceber a conveniência de tal suposta falha).
Excelente leitura para estudantes de Francês que nunca tenham lido um livro completo escrito nesta língua - ideal para principiantes, pela sua pequena dimensão, vocabulário e formas verbais não muito diversificados ou complexos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O novo livro de José Luís Peixoto

por BeatrizCM, em 05.09.14

Ontem foi o aniversário de um dos meus autores portugueses favoritos: José Luís Peixoto. 40 anos! Por isso, em jeito de celebração, apresentou a capa do seu novo livro e leu alguns excertos na Casa dos Bicos (Fundação Saramago) ontem à tarde, pelas 18h30. Tive imensa pena de não ter ido! Até porque já assisti a uma palestra dada por ele e mais dois autores e, sem dúvida, José Luís Peixoto é um grande nome da literatura portuguesa contemporânea, assim como é um orador humilde mas muito cativante. Quando o ouvimos, não estamos a ouvir um grande vulto com manias de estrela, com tiques e sensações de superioridade. Estamos só a ouvir aquela pessoa que, tal como demonstra nos seus livros, é um tipo porreiro, culto e que escreve muuuito bem.

A sério, quem me dera ter ido assistir a esta apresentação!

 


O novo romance de José Luís Peixoto, Galveias, estará nas livrarias no próximo dia 10 de Outubro.
Primeiras!!!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

A culpa foi da Hora H das chancelas da Bertrand e da Porto Editora. Apenas lá, comprei 6 livros por 20,75€, tendo tido um desconto de 36,75€. Ainda recebi um vale de 10€ para compras superiores a 50€ na Bertrand e outro de 5€ para compras superiores a 25€. Foi a última Hora H da Feira do Livro de Lisboa em 2014 (descontos de 50% a 70% nos livros marcados, a partir das 22h, de segunda a quinta-feira - comprei 4 livros a 3€, um a 3,75€ e outro a 5€), por isso aproveitei-a bem. Já só lá volto para o ano, FELIZMENTE! Arruinei-me, mas, como me justifiquei à minha avó, "é para me cultivar". Além disso "mato-me a trabalhar, eu mereço". Não costumo ter pena de mim, excepto quando ter pena de mim me faz sentir menos culpada por comprar tantos livros. 

Também comprei dois livros em Espanhol: uma autobiografia acerca da infância de Gabriel García Márquez e outro livro de História com que ficou a minha tia, no stand do El Corte Inglés (desconto de 20% em todos os livros, mais 10% de desconto, para quem tem o cartão de cliente).

Não sei se vou ter tempo para ler tantos livros durante os próximos três meses de férias, fora aqueles que já cá moravam antes. Só sei que é prioritário comprar uma estante nova urgentemente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Minha boa gente, a edição da Feira do Livro de Lisboa de 2014 foi muito bem aproveitada - pelo menos, no que toca à minha primeira visita, porque talvez ainda lá apareça mais uma ou outra ocasião. Adorei os preços e o ambiente estava muito fixe. De um lado, as chancelas da Bertrand; do outro, as chancelas da Leya. Dos dois lados, várias editoras independentes e diversos alfarrabistas. Principalmente nos stands da Leya, havia imensas promoções e livros dos 2€ aos 4€ (e ainda deve haver, suponho): romances de cordel, principalmente, mas também consegui arranjar as minhas pechinchas menos "cor-de-rosa". Nos stands da Bertrand, aconselho muito a "Hora H", das 22h às 23h, de 2ª a 5ª-feira, razão pela qual está prometido um regresso, muito em breve, ao Parque Eduardo VII - durante essa hora, certos livros marcados com uma etiqueta cor-de-laranja das chancelas da Bertrand ficam a 50% ou 70%, e eu quero imenso trazer alguns José Luís Peixotos, entre outros que me chamaram a atenção!

O pior desta FLL é não se conseguir encontrar literatura estrangeira não traduzida, o que é uma pena, porque, se esses livros já são bem mais em conta do que as respectivas traduções para português, imagine-se com os descontos especiais de feira! O melhor aspecto a destacar é a organização dos stands, tanto os dos grandes grupos, como os dos pequenos. Os preços também estão especialmente baixos - não me lembro de estarem assim no ano passado.

 

Deixando-me de conversa fiada, as cifras falam por si: gastei APENAS 16€ e comprei 5 livros, dois dos quais para oferta (2€ cada), que não mostrarei aqui porque as aniversariantes poderão estar a ler.

 

 

Uma História do Mundo Depois do 11 de Setembro, Dominic Streatfeild - 3€ (Leya) - a 16€ e 18€ fora da FLL

 

 

A Consciência e o Romance, David Lodge - 2€ (Leya) - a 5€ fora da FLL

 

 

Cartas de Amor de Fernando Pessoa a Ofélia Queiroz - 9€ (livro do dia na Bertrand), outros preços na imagem

 

Normalmente, se quero saber se um livro vale a pena o investimento, consulto a média das avaliações e comentários nas respectivas páginas do Goodreads. Assim, não corro o risco de cometer um erro ao comprar livros que não são realmente bons e, claro, do meu agrado. Dito isto, acho que a minha primeira visita à FLL 2014 rendeu que se valeu!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cartas de Amor de Fernando Pessoa e Ofélia Queiroz

Fernando Pessoa

PORTO EDITORA - A19-A21-A23-B14-B16-B18-B20

PVP: 18,00€ / PVP Feira: 14,40€ / PVP Dia: 9,00€

 

Linguagem Corporal para Totós

Elizabeth Kuhnke

PORTO EDITORA - A19-A21-A23-B14-B16-B18-B20

PVP: 22,00€ / PVP Feira: 17,60€ / PVP Dia: 11,00€

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Feira do Livro de Lisboa começou hoje. Ainda não tive oportunidade de lá ir, mas de amanhã não passa. Diz que vale mesmo a pena, há livros a custarem uma pechincha. Apesar de não ter a intenção de gastar muito dinheiro (até porque já tenho livros "novos" suficientes para ir lendo durante um ano inteiro), vou verificar se existe algum livro do dia na FLL que valha a pena. Nunca se sabe que achados podemos encontrar!

 

E vocês, planeiam ir ou já foram à FLL? Existe algum livro que lá tenham visto e que, sendo a bom preço, justifique um eventual investimento?

Já agora, como é que costumam abordar um escritor quando lhe vão pedir um autógrafo? Sinceramente, eu fico sempre super embaraçada e nunca sei como agir... Que tal partilharem as vossas dicas? =)

 

(Amanhã partilho as fotografias do evento!)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Este ano, o Dia Mundial do Livro teve um gosto especial. Este mesmo blogue foi escolhido pela equipa dos Blogs do Sapo para a lista "10 blogs para conhecer no Dia Mundial do Livro", figurando como número 6 e sendo o número 7... o blogue do meu escritor português favorito, José Luís Peixoto himself! É a loucura, meus amigos! Quanta emoção, partilhar seja o que for com um dos nossos ídolos! Ai, ai...

 

Mais uma vez, agradeço o destaque e todas as reacções que o Procrastinar Também é Ler (assim como o seu irmão mais velho, Procrastinar Também é Viver) tem gerado. Nunca é suficiente agradecer a quem me lê, a quem lê seja o que for por prazer, a quem continua a acreditar no poder e sabedoria dos livros, à minha família que me pegou o bicho desde o berço, às minhas amigas que o partilham comigo e só não agradeço ao meu namorado porque ele não gosta nada de ler (a ironia da minha vida, portanto)! E já chega, que isto não é uma gala de prémios da MTV e muito menos os Óscares!

 

Em suma, continuem a ler, a gostar de o fazer e a transmitir essa paixão. Quanto aos direitos de autor, não sejam como eu e comprem mesmo as versões digitais dos livros, em vez de arranjarem uma versão pirata.

 

Muito amor,

Beatriz

Autoria e outros dados (tags, etc)

Feira do Livro a chegar, todos a poupar!

por BeatrizCM, em 26.02.14

Guardem as carteiras, ponham o vosso dinheiro debaixo do colchão, parem de comprar pechisbeque da Primark, parem de almoçar a comida de plástico no McDonald's que vos enche o traseiro de vergonha... Porque a Feira do Livro de Lisboa já tem data marcada para este ano: 29 de Maio a 15 de Junho! 

Não há ninguém neste planeta inteiro que não goste da Feira do Livro. Aposto que até quem não gosta de ler consegue gostar da Feira do Livro. É o ambiente, o passeio, a luz, o sol, a ânsia, a multidão de leitores, o aroma a folhas acabadinhas de imprimir, os sacos cheios e promissores, o Parque Eduardo VII - é impossível não morrer de amores por esta época tão festiva para as nossas estantes e tão ofensiva para o nosso bolso! Chegou a hora de poupar, meus caros. O auto-desfalque está para vir e só nos restam três meses de austeridade extra, em nome de uma saudável e óptima causa!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Já li! #1

por BeatrizCM, em 10.01.14

 

Título: Será que as mulheres ainda acreditam em príncipes encantados?

Autor: Rodrigo Moita de Deus

Ano: 2001

 

   Este livro deixou-me dividida, pendendo mais para o lado mau do que para o bom, infelizmente. Quando lhe peguei pela primeira vez, pensei que íamos tornar-nos muito amigos. Apesar de eu saber que este não seria, decerto, o próximo candidato ao Nobel, nunca achei que me viesse a desiludir tanto. Enganei-me.
   As primeiras páginas e, até, os primeitos capítulos foram bastante agradáveis e fizeram-me rir agarrada à barriga. Nessa fase de enamoramento, deleitei-me com um sarcasmo um tanto ou quanto tonto, cheio de despretensão e boas vibrações da parte do autor.
   O pior aconteceu algures a meio da leitura, quando esse autor jovial e divertido se tornou num homem arrogante e presunçoso, cheio de manhas e tiques de tiozoco novo-rico dali de Cascais, 'tão a ver, q'ridos? Nem sequer cheguei a perceber qual a sua opinião acerca das mulheres - se são umas grandes cabras ou se são todas a nova reencarnação da virgem Maria (sem a parte da virgem, vá).
   Em geral, o livro é muito confuso. O autor propõe-se a falar sobre as mulheres, não só no título como também através da introdução, mas, volta e meia, põe-se a divagar sobre o ser humano e sobre as manias dos homens, e como seduzir num encontro, entre outros conselhos que não se entende a quem são dirigidos, se ao sexo masculino, se ao feminino, nem qual o contexto em que deveremos colocá-los dentro do livro. Alguns temas chegam a ser tratados mais do que uma vez, expondo as mesmíssimas ideias discutidas vinte páginas atrás, com as mesmas piadas e as mesmas palavras.
   O panorama vai piorando em direcção ao fim, não se iludam como eu. Este não é um tratado sobre psicologia feminina (afinal, po que percebe um pseudo-gestor de marketing de 23 anos, cujo apelido é "Moita de Deus" e que trata as namoradas por "você" acerca do assunto?).

   De agora em diante, livros de psicologia... só lhes pego se forem escritos por verdadeiros psicólogos!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Em parceria com...

parceria_chiadoeditora


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D