Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Últimas leituras - "Fúria"

por BeatrizCM, em 24.09.15

No final de 2013, fui voluntária numa conferência da FLUL sobre o escritor e professor Salman Rushdie. Sem saber quem era o senhor, desatei a querer conhecer o motivo pelo qual o consideram uma figura tão polémica. Parece que escreveu o livro The Satanic Verses. Por outro lado, também é o autor de Midnight Children, e lembro-me de que, quando o filme saiu há uns anos, a notoriedade do professor Rushdie como que ressuscitou - desta vez, pelos melhores motivos.

Ainda assim, como vos dizia, depois dessa conferência em que fui voluntária, corri a comprar um livro de Salman Rushdie, fosse ele qual fosse. Acabei por trazer o mais baratinho que encontrei, Fúria, (mediocramente) traduzido pela Editora Dom Quixote.

Não o consegui ler logo nessa altura, mas quase dois anos depois voltei a ir buscá-lo à estante. Quando soube que talvez fosse uma das leituras obrigatórias para uma cadeira que ia ter este semestre, ainda com mais motivação me senti para levar a leitura de Fúria avante. No final, não era nada uma leitura a fazer para a faculdade, mas valeu pela tentativa.

 

DSCF9257.JPG

 

E esta foi a minha crítica no Goodreads, acompahada de 3 estrelas na avaliação final:

Nunca li outro livro de Salman Rushdie, mas já calculo que este seja o seu pior.
A ideia inicial da história de Malik Solanka, a premissa que dá título ao livro e que se baseia nas Eríneas da Oresteia é promissora. No entanto, esta "fúria" de Solanka e da sociedade que critica também resulta numa certa desordem do próprio enredo.
O que se adivinhava um romance inflamado acerca do virar do século em breve se mostra uma manta de retalhos caótica. Estes retalhos são a vida de cada uma das personagens que cruza o caminho do professor Solanka, assim como também são pedaços da sua vida, revista constantemente sob um escrutínio milimétrico e rígido - mais uma vez, caótico.

Não consigo atribuir menos de 3 estrelas a "Fúria", pois as críticas levadas a cabo por Salman Rushdie acerca da contemporaneidade e a premissa inicial do romance são geniais. Por outro lado, não consigo atribuir mais que essas 3 estrelas devido à falta de linearidade e organização na narrativa.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Em parceria com...

parceria_chiadoeditora


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D