Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

A culpa foi da Hora H das chancelas da Bertrand e da Porto Editora. Apenas lá, comprei 6 livros por 20,75€, tendo tido um desconto de 36,75€. Ainda recebi um vale de 10€ para compras superiores a 50€ na Bertrand e outro de 5€ para compras superiores a 25€. Foi a última Hora H da Feira do Livro de Lisboa em 2014 (descontos de 50% a 70% nos livros marcados, a partir das 22h, de segunda a quinta-feira - comprei 4 livros a 3€, um a 3,75€ e outro a 5€), por isso aproveitei-a bem. Já só lá volto para o ano, FELIZMENTE! Arruinei-me, mas, como me justifiquei à minha avó, "é para me cultivar". Além disso "mato-me a trabalhar, eu mereço". Não costumo ter pena de mim, excepto quando ter pena de mim me faz sentir menos culpada por comprar tantos livros. 

Também comprei dois livros em Espanhol: uma autobiografia acerca da infância de Gabriel García Márquez e outro livro de História com que ficou a minha tia, no stand do El Corte Inglés (desconto de 20% em todos os livros, mais 10% de desconto, para quem tem o cartão de cliente).

Não sei se vou ter tempo para ler tantos livros durante os próximos três meses de férias, fora aqueles que já cá moravam antes. Só sei que é prioritário comprar uma estante nova urgentemente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Tenho mesmo muita pena que os livros do José Luís Peixoto sejam tão caros. Afinal, ele é, a par do Saramago, o meu escritor português favorito. Por isso, tenho lido a maior parte requisitando-os na biblioteca da faculdade, onde parece que ninguém lhes pega - estão intactos, sem dobras, sem marcas de manuseamento, nada! Este Uma Casa na Escuridão não foi excepção. Ainda cheirava a novo!

 

Em termos de género literário, constituiu uma novidade para mim. É tão negro, tão triste, tão sádico...! A personagem que narra a história está em constante sofrimento, todas as que a rodeiam também. Só se sente desalento e ansiedade, só se sente a prisão em cada palavra. É um livro que queremos terminar depressa, para nos livrarmos de tal teia de acontecimentos que só nos enterram em mais desespero. 

No entanto, não consegui deixar de gostar d'Uma Casa na Escuridão. É um livro muito bom, extremamente bem escrito. Nota-se que o JLP tenta diferenciar todos os contextos dos romances que escreve, que há uma grande entrega pessoal e intelectual a cada um, diferente da que aplicou no que escreveu primeiro. Este é uma espécie de história de terror que, lá está, tinha de vir a existir na obra de um autor como o JLP.

 

 

A minha crítica no Goodreads - 4 em 5 estrelas:

 

O registo deste livro não tem nada que ver com o dos outros livros que já li do JLP. Por um lado, houve partes de que gostei menos, mas "Uma Casa na Escuridão" ser radicalmente diferente de todos os outros romances do JLP veio ainda dar mais razões para ele ser um dos meus escritores favoritos, senão O Favorito.
Esta é uma história muito triste, melancólica e angustiante do início ao fim. Quando parece haver uma réstia de luz e esperança, é apenas ilusão que as palavras do JLP nos trazem. Este livro é como uma prisão de onde não queremos sair e, simultaneamente, de que nos queremos livrar o mais depressa possível. Por isso, fiquei indecisa entre as 3 e 4 estrelas. Finalmente, decidi-me pelas 4, porque é o género de história de que eu não gosto e as 3 estrelas nada teriam que ver com a qualidade da escrita ou do enredo - muito pelo contrário, são bestiais!
Aconselho "UCNE" a todos os leitores que pretendem sair da sua zona de conforto literário e tentar algo novo, um estilo alternativo de leitura. Experimentem!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Minha boa gente, a edição da Feira do Livro de Lisboa de 2014 foi muito bem aproveitada - pelo menos, no que toca à minha primeira visita, porque talvez ainda lá apareça mais uma ou outra ocasião. Adorei os preços e o ambiente estava muito fixe. De um lado, as chancelas da Bertrand; do outro, as chancelas da Leya. Dos dois lados, várias editoras independentes e diversos alfarrabistas. Principalmente nos stands da Leya, havia imensas promoções e livros dos 2€ aos 4€ (e ainda deve haver, suponho): romances de cordel, principalmente, mas também consegui arranjar as minhas pechinchas menos "cor-de-rosa". Nos stands da Bertrand, aconselho muito a "Hora H", das 22h às 23h, de 2ª a 5ª-feira, razão pela qual está prometido um regresso, muito em breve, ao Parque Eduardo VII - durante essa hora, certos livros marcados com uma etiqueta cor-de-laranja das chancelas da Bertrand ficam a 50% ou 70%, e eu quero imenso trazer alguns José Luís Peixotos, entre outros que me chamaram a atenção!

O pior desta FLL é não se conseguir encontrar literatura estrangeira não traduzida, o que é uma pena, porque, se esses livros já são bem mais em conta do que as respectivas traduções para português, imagine-se com os descontos especiais de feira! O melhor aspecto a destacar é a organização dos stands, tanto os dos grandes grupos, como os dos pequenos. Os preços também estão especialmente baixos - não me lembro de estarem assim no ano passado.

 

Deixando-me de conversa fiada, as cifras falam por si: gastei APENAS 16€ e comprei 5 livros, dois dos quais para oferta (2€ cada), que não mostrarei aqui porque as aniversariantes poderão estar a ler.

 

 

Uma História do Mundo Depois do 11 de Setembro, Dominic Streatfeild - 3€ (Leya) - a 16€ e 18€ fora da FLL

 

 

A Consciência e o Romance, David Lodge - 2€ (Leya) - a 5€ fora da FLL

 

 

Cartas de Amor de Fernando Pessoa a Ofélia Queiroz - 9€ (livro do dia na Bertrand), outros preços na imagem

 

Normalmente, se quero saber se um livro vale a pena o investimento, consulto a média das avaliações e comentários nas respectivas páginas do Goodreads. Assim, não corro o risco de cometer um erro ao comprar livros que não são realmente bons e, claro, do meu agrado. Dito isto, acho que a minha primeira visita à FLL 2014 rendeu que se valeu!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cartas de Amor de Fernando Pessoa e Ofélia Queiroz

Fernando Pessoa

PORTO EDITORA - A19-A21-A23-B14-B16-B18-B20

PVP: 18,00€ / PVP Feira: 14,40€ / PVP Dia: 9,00€

 

Linguagem Corporal para Totós

Elizabeth Kuhnke

PORTO EDITORA - A19-A21-A23-B14-B16-B18-B20

PVP: 22,00€ / PVP Feira: 17,60€ / PVP Dia: 11,00€

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Feira do Livro de Lisboa começou hoje. Ainda não tive oportunidade de lá ir, mas de amanhã não passa. Diz que vale mesmo a pena, há livros a custarem uma pechincha. Apesar de não ter a intenção de gastar muito dinheiro (até porque já tenho livros "novos" suficientes para ir lendo durante um ano inteiro), vou verificar se existe algum livro do dia na FLL que valha a pena. Nunca se sabe que achados podemos encontrar!

 

E vocês, planeiam ir ou já foram à FLL? Existe algum livro que lá tenham visto e que, sendo a bom preço, justifique um eventual investimento?

Já agora, como é que costumam abordar um escritor quando lhe vão pedir um autógrafo? Sinceramente, eu fico sempre super embaraçada e nunca sei como agir... Que tal partilharem as vossas dicas? =)

 

(Amanhã partilho as fotografias do evento!)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Este ano, o Dia Mundial do Livro teve um gosto especial. Este mesmo blogue foi escolhido pela equipa dos Blogs do Sapo para a lista "10 blogs para conhecer no Dia Mundial do Livro", figurando como número 6 e sendo o número 7... o blogue do meu escritor português favorito, José Luís Peixoto himself! É a loucura, meus amigos! Quanta emoção, partilhar seja o que for com um dos nossos ídolos! Ai, ai...

 

Mais uma vez, agradeço o destaque e todas as reacções que o Procrastinar Também é Ler (assim como o seu irmão mais velho, Procrastinar Também é Viver) tem gerado. Nunca é suficiente agradecer a quem me lê, a quem lê seja o que for por prazer, a quem continua a acreditar no poder e sabedoria dos livros, à minha família que me pegou o bicho desde o berço, às minhas amigas que o partilham comigo e só não agradeço ao meu namorado porque ele não gosta nada de ler (a ironia da minha vida, portanto)! E já chega, que isto não é uma gala de prémios da MTV e muito menos os Óscares!

 

Em suma, continuem a ler, a gostar de o fazer e a transmitir essa paixão. Quanto aos direitos de autor, não sejam como eu e comprem mesmo as versões digitais dos livros, em vez de arranjarem uma versão pirata.

 

Muito amor,

Beatriz

Autoria e outros dados (tags, etc)

Perder a cabeça com livros é um prazer!

por BeatrizCM, em 16.04.14

Há muito tempo (talvez desde a FLL do ano passado) que não comprava livros novinhos ou que, pelo menos, não fossem para a faculdade e que não representassem um desfalque menos necessário na minha-já-super-desfalcada conta bancária. O que me valeu foi ter alguns vales da Fnac e da Bertrand e o desconto que me restou do livro que comprei no dia do Pai.

Então, lá fui eu à procura de pechinchas, se é que as há nas grandes cadeias de livrarias, onde é tudo uma questão de estar no sítio certo, à hora certa, em frente da prateleira certa. Pessoalmente, considero-me uma caça-promoções, por isso é raro escapar-me alguma por falta de atenção.

 

 

 

 

Aqui vai a lista dos livros, onde os comprei, por quanto e o que achei deles à primeira vista.

 

Bertrand:

  • The Idiot - Fyodor Dostoyevski - 5€ - uma pechincha para um clássico escrito por um autor tão conhecido do século XIX. Já tinha ouvido falar deste romance, mas as promessas da sinopse convenceram-me definitivamente: "The Idiot remains a provocative example of psychological realism". Ok. Eu gosto de psicologia e de realismo. Eu gosto de personagens esmiuçadas até ao miolo. Tive de o trazer. Nunca li nada de Dostoyevski, mas guardo altas expectativas quanto à sua obra.
  • The Middlesteins - Jami Attenberg - 8€ - esta aquisição é o resultado de uma capa apelativa (quem disser que não se sente atraído por capas engraçadas só se está a iludir), da minha adoração por edições de bolso ou, pelo menos, por livros mais pequenos (como podem confirmar na primeira imagem, apesar de não se perceber muito bem a escala) e da necessidade enorme que senti de esbanjar um pouco mais de dinheiro em literatura light norte-americana, porque de literatura "séria" já o meu cérebro anda fartinho. Há quem diga que é um livro bestial, há quem diga que não e eu espero não me desiludir. Guardei o talão para troca, só naquela...

 

Fnac:

  • Le Vieux Qui Ne Voulait Pas Fêter Son Anniversaire - Jonas Jonasson - 8,67€ - eu já quero ler este livro desde sabe-se lá quando. No entanto, fiquei indecisa se o havia de comprar em inglês ou em francês, porque em sueco (versão original) é que não o conseguiria fazer. O inglês é uma língua mais próxima das nórdicas, mas a versão francesa é mais barata e, além disso, eu tenho um exame de francês avançado em Setembro, por isso preciso de todos e quaisquer recursos para o praticar. E assim foi. Mal posso esperar por conferir se todo o zum-zum em redor do centenário que fugiu pela janela se justifica!
  • Crónicas do Sul - Luis Sepúlveda - 2€ (sim, sim, dois euros!) - já li dois livros deste escritor chileno e adorei. A literatura sul-americana é diferente de tudo o resto, não só pelo seu panorama cultural, mas também pelo tipo de escrita, de raciocínio... Este livro é um conjunto de crónicas acerca da realidade política do Chile, reflectindo as opiniões do autor, o que eu gosto de saber sempre. Aceder aos pensamentos de outra pessoa não tem preço, quanto mais de um escritor!
  • A Minha Pequena Livraria - Wendy Welch - 11,40€ (já com 20% de desconto duma campanha que estava a decorrer, ou pagaria 14,50€) - mal conheci este livro através do Goodreads, soube que tinha de ser meu. Também faço parte daquele imenso grupo de bibliófilos que gostariam de ter uma livraria, que seria muito engraçadito e coiso e tal. Mas, acima de tudo, eu faço parte daquele imenso grupo que é bibliófilo e ponto final. Não resisti a tentar saber mais acerca da aventura da Wendy e do Jack. Já li despachei este - review para breve.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Últimas leituras - Ésquilo e Sófocles

por BeatrizCM, em 13.04.14

Não tenho dado notícias, porque tenho andado a ler compulsivamente para a faculdade. A minha maior proecupação deste semestre é, como já aqui tenho dito, a cadeira de Cultura Clássica, para a qual tenho de ler para aí 12 livros, ou seja, mais ou menos um por semana, o que para uma leitora ávida como eu não significa grande coisa, não fossem as outras quatro disciplinas que compõem o meu currículo escolar. Mas passando à frente...

Já acabei de estudar o teatro de Ésquilo e de Sófocles, mestres da tragédia grega (e ainda me falta Eurípides, mas desse falo depois). De Ésquilo, li a trilogia que forma a Oresteia (Agamémnon, Coéforas e Euménides) e os Persas. De Sófocles, li o Rei Édipo e a Antígona. Em suma, gostei mais das obras do último tragediógrafo. A Oresteia também não foi má, apenas mais massuda, mas os Persas são assim meio que "meh".

Aconselho mais o Rei Édipo e a Antígona porque nos conseguimos identificar melhor com o enredo, uma vez que os temas continuam actuais, nomeadamente a fragilidade humana e a apredizagem com os erros (mesmo quando é "tarde demais"). No entanto, os textos de Sófocles são menos fáceis de ler do que os de Ésquilo.

 

OresteiaPersas

Rei Édipo

 

Críticas no Goodreads:

Oresteia

Persas

Rei Édipo

Antígona

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desafio #1

por BeatrizCM, em 26.01.14

[DESAFIO ORIGINALMENTE PROPOSTO NO FACEBOOK]

 

O desafio consiste em fazer uma lista com os 10 livros (ficção ou não-ficção) que te tenham marcado. A ideia não é gastar muito tempo, nem pensar muito. Não precisam ser grandes obras, apenas as que tenham sido muito importantes para ti. É preciso marcar 10 amigos que vão gostar da brincadeira. Quando eles fizerem as suas listas, devem identificar-te na publicação, para que possas ver as listas deles e ficares a par das suas preferências literárias. 


E os nomeados são (entre muitos e muitos que provavelmente me escaparam da memória)...

 

1. "Abraço" - José Luís Peixoto
2. "Livro" - idém aspas aspas
3. "Memorial do Convento" - José Saramago 
4. "Maldito Karma" - David Saffier
5. "Um Dia" - David Nicholls
6. "Eu Tenho um Sonho: A Autobiografia de Martin Luther King" - escritos de Martin Luther King Jr. organizados por Clayborne Carson 
7. "Sputnik Sweetheart" - Haruki Murakami 
8. "Alma" - Manuel Alegre
9. "O Complexo de Portnoy" - Philip Roth
10. "O Suplente" - Rui Zink 

 

 

E agora é a vossa vez! Quais são os 10 livros que mais vos marcaram ou que, de momento, vocês pensam que vos marcaram? Partilhem ;)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Eu tenho três amores

por BeatrizCM, em 23.01.14

 

Estou a tentar diminuir a minha dependência. Ler vários livros ao mesmo tempo acaba por me baralhar e, no final de contas, nem sequer disfruto devidamente das leituras feitas em simultâneo. Deste modo, por agora são "só" três: uma fanfic, um livro de divulgação científica e um romance. Para começar, este humilde montinho de mesa de cabeceira parece-me sensato!

 

1. Harry Potter and The Methods Of Rationality (o meu primeiro ebook de sempre) - Eliezer Yudkowsky/Less Wrong

 

Já tinha tentado ler um livro do Haruki Murakami no telemóvel, mas as letras eram demasiado pequenas e acabei por desistir. Agora que tenho A Tablete, senti-me mais cativada e comecei a ler Harry Potter and The Methods Of Rationality, uma loooooooonga fanfic em constante crescimento (já vai em mais de 1600 páginas) que aborda a vida de Harry Potter como se a sua tia Petunia tivesse casado com um eminente cientista e não com o ranhoso do Vernon Dursley, e os dois o tivessem adoptado desde sempre como seu filho depois da morte de Lily e James. Pela altura do seu ingresso em Hogwarts, encontramos um Harry bastante diferente daquele a que estamos habituados: criança prodígio, céptico, confiante, sarcástico e um tanto calculista. Ainda estou para perceber se simpatizo com esta nova versão do meu herói literário favorito. De qualquer maneira, é um livro muito divertido, abordando ao mesmo tempo algumas questões científicas.

 

2. Imagine - de onde vem a criatividade - Jonah Lehrer

Interesso-me muito pela área da Psicologia. Por isso, tento encontrar livros que satisfaçam a minha curiosidade. Este tem funcionado bem e não me tem desapontado. Já cheguei a falar dele. Foi a Carolina quem mo emprestou e eu sabia que podia confiar no seu bom gosto.

 

 

3. Fúria - Salman Rushdie

Ainda não estou certa sobre o que penso deste livro. Está inegavelmente bem escrito, ou não fosse Salman Rushdie o seu autor. No entanto, a narrativa é confusa, os pensamentos do protagonista são caóticos e todo este turbilhão não me têm seduzido. Aguardem notícias...

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D